Buscar
  • Gabriello

Depressão pós-cirurgia

Quando minha psiquiatra me falou que eu teria dúvidas e angustias depois da cirurgia eu não acreditei, mas agora sei que è real.


Primeiro lugar: dor. O local dos drenos dói, demais. E incomoda. E isso causa frustração. Por causa da dor eu não consigo estudar nem desenhar. Tenho commission pra fazer mas não posso. Prova pra estudar que vou ter que fazer quando voltar, e nem chum nos estudos. Enfim, a dor é horrível. Ao menos é só ali, os cortes apenas coçam.


Segundo. Não parece real. Meu cérebro ainda acha que as faixas vão sair e vai ter peito ali em baixo. É extremamente estranho. Sem contar que vai estar inchado quando a faixa sair, então eu provavelmente vou me decepcionar um pouco, não vai ser aquela coisa linda e arrebatadora.


Terceiro. O tédio. Ele faz a gente questionar tudo. Eu tenho amigos maravilhosos que inclusive vieram aqui hoje me dar suporte, uma família que me apoia, um namorado maravilhoso que tá cuidando de mim e fazendo tudo por mim. E eu aqui me sentindo uma farsa. Como se eu não fosse trans o suficiente. Sinto que não mereço tudo isso.

Nada da transição me deixa em dúvida. Eu amei os efeitos da testosterona, eu to extremamente feliz de ter tirado os peitos, mas como eu me descobri mais tarde eu me sinto invalidado. Eu sei, não faz sentido.


Enfim, ser trans é complicado, as vezes eu só queria ter nascido com os cromossomos certos e não ter que passar por todo esse processo, mas daí eu lembro que esse processo construiu o meu eu de como eu sou hoje, e por mais que seja difícil as vezes, eu tenho um pouco de orgulho dessa pessoinha.

47 visualizações