Buscar
  • Gabriello

Eu não queria ser trans + título de eleitor + fotos antigas + bonus

Atualizado: 11 de Mai de 2019

.

Eu não queria ser trans. Sinceramente tudo que eu queria era ter nascido homem mesmo. Ou que eu fosse feliz sendo mulher. Ser trans não é divertido. É toda hora gente te questionando, é preconceito, é desrespeito dos outros, é família que não aceita. Isso sem contar todas as burocracias pra trocar de nome, os tratamentos hormonais, as cirurgias, e eu nem comecei os dois últimos. Sinceramente, se pudesse tomar uma pílula que me fizesse ser um homem cis eu tomaria.

Sério, seria muito mais fácil eu colocar uns vestido, deixar o cabelo crescer e viver com mulher cis. Seria, pra todo mundo. Mas não dá. Não sou eu. Faz tempo já que não consigo me ver como mulher, mas também tinha medo de me ver como homem porque eu sabia que ia ser difícil. Eu procurei outras identidades, tentei ficar "no meio termo", tudo isso pra evitar transicionar. Mas sabe, nada daquilo me fez feliz. Eu tava tentando encaixar um quadrado em um círculo, não era o que eu precisava. Desde a puberdade que eu me sinto errado, como se o meu corpo não me pertencesse. Ano passado eu finalmente achei a resposta mas não me trouxe felicidade. Digo, fico feliz de transicionar e poder ser quem eu sou, mas descobrir que sou trans só me trouxe desespero na época. Eu pensei em todas as pessoas que eu ia perder, em todos os desafios que teria pela frente. Eu chorei, muito. Porque eu tinha que ter nascido assim? Então me dói muito quando me perguntam se eu tenho certeza do que eu quero, dizendo que vou me arrepender e coisas do tipo. Eu nem queria estar nessa situação, se eu to fazendo isso é porque eu preciso pra ser feliz. É porque eu finalmente achei minha identidade e decidi que vale a pena lutar pra tê-la. Por mais que digam que eu nunca vou ser homem. Por mais que eu perca pessoas. Por mais que dê trabalho. Eu sou homem e vou lutar pra ser visto como tal.


Falando em coisas melhores, finalmente pus meu nome social no título de eleitor \o/. É lindo ver meu nome certo no documento, mal posso esperar pra trocar de nome. Coisa que eu estou no processo de fazer mas é tanta burocracia que vou te contar. Pedem uns documentos bizarros que eu nunca ouvi falar. Ah e claro, como eu não posso ser normal eu não nasci onde eu moro então tenho ainda que mandar as coisas por correio depois...Aiai. Preguiça só de pensar em todos os documentos que eu tenho que tira.


E eu resolvi postar mais umas fotos antigas, porque sei lá sinceramente. Era pra elas terem ido no outro post sobre minha transição, mas minha amiga não tinha mandando elas ainda quando fiz o post e... o blog é sobre mim e eu posto o que eu quero, hahaha



Saudades de não ter intolerância a lactose

Sempre bem educado


Por incrível que parece eu fui ao um jogo de futebol. Lembro de ficar surpreso porque não tinha narrador no campo.

Maquiagem de zumbi mal feita, essa é minha favorita

Eu tenho mais coisa pra falar? Tenho sim, tem bonus round aqui. Sabe eu não ligo quando a minha família me chama de "ela". Mas o que dói é quando dizem que me apoiam, mas eu não posso comentar da minha transição, não querem que eu faça terapia hormonal, acham que mudar o nome é besteira. Eu me sinto sozinho. Tudo que eu quero eu tenho que fazer sem apoio nenhum e isso é desgastante. Eu sei que é assim pra maioria porque a família quase sempre não aceita, mas não muda o fato de ser uma merda. Esse blog é extremamente pessoal e eu não sei quem vai ler isso mas, se você tem um filho trans, por favor dê suporte a ele ou ela. Sério, faz toda diferença. Mas suporte de verdade, não um suporte que é basicamente não deserdar.


Pra deixar o post mais feliz, tomem aqui uns desenhos que eu fiz sobre ser trans.






E um autorretrato

Foto pra compraração

E por fim, meu avatar do Dream Daddy, que eu esqueci de jogar porque comecei a ler Punpun

Se possível, é assim que eu queria ser um dia (camisa de gato inclusa)

Enfim, eu tenho muito orgulho se der quem eu sou porque tudo foi um desafio pra mim e eu posso ter caído as vezes mas eu venho vencendo esses desafios todos os dias. Então sim eu vou dizer por aí que tenho orgulho de ser trans sim, porque por mais que seja difícil, eu to aqui, eu existo e resisto :)


Eu tenho mais coisa pra falar? Tenho sim, tem bônus round aqui. Sabe eu não ligo quando a minha família me chama de "ela". Mas o que dói é quando dizem que me apoiam, mas eu não posso comentar da minha transição, não querem que eu faça terapia hormonal, acham que mudar o nome é besteira. Eu me sinto sozinho. Tudo que eu quero eu tenho que fazer sem apoio nenhum e isso é desgastante. Eu sei que é assim pra maioria porque a família quase sempre não aceita, mas não muda o fato de ser uma merda. Esse blog é extremamente pessoal e eu não sei quem vai ler isso mas, se você tem um filho trans, por favor dê suporte a ele ou ela. Sério, faz toda diferença. Mas suporte de verdade, não um suporte que é basicamente não deserdar

60 visualizações